Lula defende no Mercosul paz na Ucrânia e na Faixa de Gaza

Mersosul cúpula do Paraguai Misto Brasil
Presidentes dos países do Mercosul e o presidente convidado do Panamá/Divulgação

O bloco de livre comércio é hoje a sétima maior economia do mundo, responsável por 70% do PIB da América do Sul

Por Misto Brasil – DF

Na cúpula de chefes de Estado do Mercosul, realizada em Assunção, no Paraguai, o presidente brasileiro, Lula da Silva (PT), afirmou que a solução para a guerra entre a Rússia e a Ucrânia só pode ser alcançada com a participação de ambos os lados.

“Precisamos de um mundo de paz. Essa é a razão do nosso engajamento em prol de uma solução para o conflito entre Rússia e Ucrânia, que efetivamente envolva as duas partes.”

Segundo informou o Ministério de relações Exteriores do Brasil, na véspera do encontro de países presidentes do Mercosul, os líderes se reuniram para assinar acordos nas áreas de segurança e cultura.

O bloco de livre comércio é hoje a sétima maior economia do mundo, responsável por 70% do PIB da América do Sul.

Durante discurso do Brasil no bloco, presidente celebrou a chegada da Bolívia e fala sobre a integração regional da América do Sul, para a autossuficiência em diversos setores, entre eles as energias renováveis e os cuidados com o meio ambiente.

Em uma breve análise do cenário internacional, o presidente Lula da Silva também destacou que o Brasil apoia a petição da África do Sul perante a Corte Internacional de Justiça (CIJ) para “pôr fim à matança de mulheres e crianças em Gaza”.

Os confrontos na região da Faixa de Gaza se intensificaram em 7 de outubro de 2023 e, desde então, Israel matou mais de 35 mil palestinos, em resposta aos ataques do grupo Hamas.

Além disso, o petista celebrou os resultados das eleições recentes no Reino Unido e na França, com suas coalizões de esquerda saindo triunfantes nos respectivos pleitos.

“São fundamentais para a defesa da democracia e da justiça social frente às ameaças do extremismo”, afirmou o presidente brasileiro.

Ele enfatizou que os desafios enfrentados pela humanidade exigem, mais do que nunca, esforços coletivos e propostas inovadoras, defendendo que o Mercosul seja um agente que promove soluções.

“A crise climática nos aproxima muito rapidamente de um cenário catastrófico. Há poucas semanas, o Rio Grande do Sul sofreu enormes perdas humanas e materiais com inundações sem precedentes, que também impactaram o Uruguai”.

Além do presidente anfitrião, estão presentes seus homólogos do Brasil, Uruguai, Bolívia, e o presidente do Panamá, José Raúl Mulino, como convidado. O líder argentino Javier Milei está sendo representado pela ministra das Relações Exteriores da Argentina, Diana Mondino.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas