Morreu um dos empresários mais poderosos da Argentina

Argentina empresário Gregorio Pérez Companc Misto Brasil
Empresário argentinao Gregorio Pérez Companc que morreu aos 89 anos/Reprodução rede socia;l

Gregorio Pérez Companc era conhecido como “O Cardeal” pela sua fé cristã. Tinha uma fortuna estimada em US$ 3,9 bilhões

Por Misto Brasil – DF

Morreu o empresário Gregorio Pérez Companc, um dos empresários mais poderosos da Argentina. Ele tinha 89 anos e era dono da empresa alimentícia Molinos Río de la Plata e da petrolífera PeCom.

“O Cardeal”, chamavam-no, pela sua fé cristã e também pela sua prudência clerical. Mas a circunspecção, a reserva silenciosa da sua vida privada, cultivada durante décadas de silêncio e discrição, coexistiu com o excesso da sua fraqueza pelos carros de luxo, pelos cavalos, registra o El País.

E para os negócios, as grandes empresas que o levaram a ser um dos homens mais ricos da Argentina e do mundo.

A morte colocou ele e seu grupo no 809º lugar no ranking das pessoas mais ricas do planeta da revista Forbes  com uma fortuna estimada em US$ 3,9 bilhões.

Apenas três empresários locais aparecem no topo dessa lista: Marcos Galperín (dono do Mercado Libre), Paolo Rocca (Techint) e Alejandro Bulgheroni (Pan American Energy).

Além de faturar milhões, o grupo liderado por Goyo Pérez Companc também se tornou, por meio de uma fundação, uma das maiores fontes de doações do país. Numa porção generosa, dirigida a instituições ligadas ao culto católico, e em particular ao Opus Dei.

Com o seu cunho, o grupo que se expandiu e diversificou nas áreas da construção, exploração e refinação de petróleo, transporte e distribuição de gás, bem como financeiro, e que cresceria como empreiteiro do Estado na década de setenta, especialmente da petrolífera YPF.

E aproveitando as privatizações de empresas estatais na década de noventa, especialmente nas telecomunicações (Telecom) e na eletricidade (Edesur).

O conglomerado foi pioneiro no negócio de shopping centers na Argentina, com o Shopping Alto Palermo, e elevou um dos maiores bancos privados do país, o Banco Río, hoje nas mãos do grupo espanhol Santander.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas