Delegado diz que não tem ligações com assassinato de Marielle

Marielle Franco
A vereadora Marielle Franco foi assassinada no Rio de Janeiro/Arquivo/Divulgação

O ex-chefe da PC, Rivaldo Barbosa, disse em depoimento que Ronnie Lessa teria envolvido seu nome no caso por vingança

Por Misto Brasil – DF

O ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro Rivaldo Barbosa afirmou em depoimento à Polícia Federal (PF) nesta segunda-feira (03) que não tem ligações com o assassinato da ex-vereadora Marielle Franco.

De acordo com informações do g1, o delegado afastado disse que não conhece os irmãos Brazão — delatados como mandantes do crime.

O ex-chefe da PC afirmou ainda que Ronnie Lessa — ex-policial militar que confessou ter matado a vereadora e o motorista Anderson Gomes —teria envolvido seu nome no caso por vingança.

Acompanharam o depoimento de Rivaldo dois policiais federais, um delegado, dois advogados e um integrante da cúpula da Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo a mídia, a possibilidade do ex-chefe da Polícia Civil colaborar com a investigação é mínima, uma vez que ele se julga vítima de Lessa.

Rivaldo está preso desde o dia 24 de março. Ele é suspeito de planejar o crime e obstruir as investigações.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas