EUA vai vender 12 helicópteros ao Brasil por R$ 5 bilhões

Helicóptero Black Hawk Misto Brasil
O Brasil já opera com algunes desses aparelhos no Exército/Arquivo/Divulgação

A venda dos aparelhos Black Hawk foi confirmada em comunicado do Departamento de Defesa norte-americano

Por Misto Brasil – DF

O Departamento de Estado dos EUA aprovou nesta sexta-feira (24) a venda de 12 helicópteros Black Hawk e equipamentos relacionados por US$ 950 milhões (cerca de R$ 5 bilhões) para o Brasil.

“O Departamento de Estado tomou uma determinação aprovando a possível venda militar estrangeira ao governo do Brasil de helicópteros UH-60 Black Hawk e elementos relacionados de logística e apoio ao programa por um custo estimado de até US$ 950 milhões, que inclui a aquisição inicial de US$ 450 milhões [cerca de R$ 2,3 bilhões] em equipamentos importantes de defesa e até US$ 500 milhões [cerca de R$ 2,6 bilhões] em outros equipamentos e serviços”, afirmou o Departamento de Defesa em comunicado à imprensa, informou a Agência Sputnik.

O comunicado informa que o Brasil solicitou a compra de 12 helicópteros UH-60 Black Hawk, entre outros equipamentos.

De acordo com o Comando de Aviação do Exército (CAvEx) brasileiro, para chegar à substituição foram avaliados os modelos AW139M e AW149, da italiana Leonardo; o americano Bell UH-1Y Venom; e o americano Sikorsky UH-60 Black Hawk. A frota deve ficar completa a partir de 2024, com a opção de até mais quatro unidades, além das 12 acordadas.

Os dois modelos antigos atualmente no CAvEx apresentam elevada obsolescência, devido a um cockpit analógico, estando cada vez mais custosos ao serem operados devido a escassez de peças de reposição. Eles são os únicos no ramo militar que não passaram pelo processo de modernização.

Ainda segundo o CAvEx, estão em serviço quatro Black Hawk no 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º BAvEx) em Manaus, e oito AS532, que estão divididos entre o 2º BAvEx em Taubaté e o 3º BAvEx em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Os Black Hawk foram recebidos em 1997 para apoiar as ações do Brasil durante a Missão de Observadores Militares Equador-Peru (MOMEP), e as aeronaves integraram mais tarde o 4º BAvEx. Já os AS532 chegaram em 2002.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas