Ações da Azul e Gol decolam com anúncio de cooperação comercial

Aviões Azul, Latam e Gol Misto Brasília
As companhias aéreas reclamam que passam por sérias dificuldades financeiras/Arquivo/Divulgação

Eles ponderam que o acordo parece mais robusto se comparado com o que foi assinado entre a Azul e o Grupo Latam

Por Misto Brasil – DF

As aéreas Azul e Gol  anunciaram acordo de cooperação comercial que vai unir as malhas aéreas no Brasil por meio de um codeshare, acordo no qual as companhias compartilham um mesmo voo.

As ações decolaram com a notícia. Por volta de 12h30, Azul4 subia 8,43%, a R$ 10,68, enquanto Goll4 disparava 15,85%, a R$ 10,68.

Na visão dos analistas Victor Mizusaki, do Bradesco BBI, e Wellington Lourenço, da Ágora Investimentos, o acordo pode ser um passo em direção a uma possível fusão e aquisição entre as empresas.

Eles ponderam que o acordo parece mais robusto se comparado com o que foi assinado entre a Azul e o Grupo Latam Airlines em agosto de 2020, uma vez que não envolveu os programas de milhagem e foi restrito a 64 rotas domésticas.

Os analistas têm recomendação de compra para a Azul, com preço-alvo em R$ 40. Já para a Gol, a indicação é de venda, com preço-alvo de R$ 1.

Os analistas têm recomendação de compra para a Azul, com preço-alvo em R$ 40. Já para a Gol, a indicação é de venda, com preço-alvo de R$ 1.

“Continuamos a preferir a Azul em relação a Gol, uma vez que os acionistas minoritários da Gol provavelmente sofrerão uma diluição maciça do patrimônio, devido à conversão da dívida em ações”, explicam, segundo divulgou o MoneyTimes.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas