Isenção do imposto de importação para três tipos de arroz

Supermercado arroz
As ofertas são os principais atrativos para os consumidores/Arquivo

A medida tem o objetivo de prevenir desabastecimentos e a alta nos preços do cereal, segundo o governo

Por Misto Brasil – DF

Em medida emergencial para garantir abastecimento de arroz no Brasil e evitar escalada nos preços, o comitê executivo da Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou nesta segunda-feira (20) a isenção do imposto de importação para três tipos do cereal.

A decisão, anunciada anteriormente pelo presidente Lula da Silva (PT), foi motivada pelas recentes enchentes que afetaram o Rio Grande do Sul, o principal produtor de arroz do país.

Com a nova resolução, dois tipos de arroz parboilizado e um tipo polido/brunido foram incluídos na lista de exceção do imposto, com validade até 31 de dezembro de 2024.

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin, justificou a medida, em nota divulgada à imprensa, destacando que a isenção visa prevenir desabastecimentos e a alta nos preços do arroz devido à redução na oferta nacional.

O Rio Grande do Sul é responsável por cerca de 70% da produção de arroz no Brasil. Recentes enchentes devastaram a região, deixando vastas áreas de cultivo submersas e prejudicando significativamente a colheita e o transporte do produto.

A situação levou a uma menor oferta de arroz nos mercados brasileiros, resultando em um aumento dos preços. No início de maio, Lula já havia sugerido a possibilidade de importar arroz para estabilizar os preços e garantir o abastecimento.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas