Inundações provocaram a morte de mais de 200 pessoas no Afeganistão

Afeganistão enchente mortes misto Brasil
Enchente repentina provocou mortes e destruição no Afeganistão/Arquivo/Reproduçào vídeo

Foi declarado estado de emergência nas regiões onde rios de lama subitamente engoliram milhares de casas e hectares

Por Misto Brasil – DF

Inundações repentinas fizeram mais de 200 vítimas na província de Baghlan, no norte do Afeganistão, informou neste sábado (11) a Organização das Nações Unidas, enquanto se realizam os trabalhos de resgate, informou a DW..

Foi declarado estado de emergência nas regiões onde rios de lama subitamente engoliram milhares de casas e hectares de culturas, informou o Ministério da Defesa afegão. Segundo um funcionário da Organização Internacional para Migração (OIM), mais de 2 mil casas teriam sido destruídas em Baghlan.

O Afeganistão atravessou um inverno muito seco, dificultando a absorção da chuva pelo solo. As inundações desta primavera anormalmente chuvosa afetaram também outras províncias de um dos países mais pobres do mundo e mais vulneráveis às mudanças climáticas – mas também um dos menos preparados para suas consequências, segundo cientistas.

O Ministério da Defesa anunciou que “foram iniciadas operações de distribuição de alimentos, medicamentos e kits de primeiros socorros às vítimas. A Força Aérea começou a retirar os residentes à medida que o tempo melhora”, transferindo mais de uma centena de feridos para hospitais.

As mortes se estendem também a outras áreas do Afeganistão. As autoridades de defesa civil da província de Takhar, vizinha de Baghlan, registraram 20 mortos e 14 feridos na sexta-feira.

“Além das perdas humanas, estas inundações causaram perdas financeiras gigantescas”, comentou um funcionário daquele departamento.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas