Senado aprova projeto que prorroga auxílio para o setor de eventos, o Perse

Câmara dos Deputados plenário Misto Brasil
Detalhe do plenário da Câmara a partir das galerias/Arquivo/Marcos Oliveira/Agência Senado

O texto que veio da Câmara não foi alterado pelos senadores e por isso segue para a sanção presidencial, que pode vetar total ou parcialmente

Por Misto Brasil – DF

O Senado Federal aprovou há pouco o (projeto de lei 1.026/2024), que prorroga e reformula o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), criado para beneficiar empresas afetadas pela pandemia. O projeto segue para sanção presidencial.

O texto não foi modificado no Senado e por isso a proposta não retorna à Câmara dos Deputados. Segue agora para a sanção do presidente Lula da Silva, que poderá vetar no todo ou parcialmente.

O projeto de lei  estabelece novas regras para os incentivos ao setor de eventos. A proposta prorroga e reformula o Perse.

Aprovado pela Câmara em 23 de abril, o projeto determina o teto de R$ 15 bilhões para a renúncia tributária garantia pelo Perse de abril de 2024 a dezembro de 2026. A proposta também reduz de 44 para 30 os tipos de serviços beneficiados atualmente pelo programa.

A criação do Perse foi aprovada pelo Congresso em meio à pandemia da Covid-19. O objetivo foi socorrer de forma emergencial o setor de eventos, um dos mais afetados pela crise sanitária.

Para acelerar a análise do texto, líderes apresentaram um requerimento para a tramitação com urgência do projeto. Na quinta-feira (25), o líder do governo no Senado, senador Jaques Wagner (PT-BA), afirmou que há um compromisso feito com o setor de enviar o texto para a sanção o quanto antes para evitar que a cobrança normal dos impostos, sem incentivos, seja retomada.

 

 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas