Grupo Casas Bahia fechou acordo de dívidas com Bradesco e Banco do Brasil

Loja Casas Bahia Conjunto Nacional Misto Brasil
Loja di grupo que fica no Conjunto Nacional, em Brasília/Arquivo/Divulgação

O acordo inclui uma carência de 24 meses para pagamentos de juros e 30 meses para pagamento de principal

Por misto Brasil – DF

O Grupo Casas Bahia fechou um acordo com seus principais credores – Bradesco e Banco do Brasil -, que preserva R$ 4,3 bilhões de caixa até 2027, sendo R$ 1,5 bilhão somente em 2024.

Nota divulgada pelo grupo, informa que no último trimestre de 2023 a companhia voltou a registrar fluxo de caixa livre positivo, sinalizando que a reestruturação do negócio está dando resultado.

O acordo inclui uma carência de 24 meses para pagamentos de juros e 30 meses para pagamento de principal. O prazo médio de amortização sai de 22 para 72 meses, com redução de 1,5 p.p no custo médio, que representa uma economia de R$ 400 milhões no período.

“Estamos muito satisfeitos por termos conseguido antecipar esse reperfilamento da dívida, que só foi possível graças ao avanço bem-sucedido das alavancas operacionais do nosso Plano de Transformação. O acordo reflete a confiança no nosso plano e no futuro da companhia”, explicou o CEO da companhia, Renato Franklin.

A operação inclui apenas dívidas financeiras sem garantias, como debêntures e CCBs emitidas junto aos bancos. Com o alongamento e redução de custo da dívida, o movimento traz ainda mais confiança e segurança a todos os fornecedores, parceiros, clientes e colaboradores do Grupo.

“Este acordo, já aprovado por nossos principais credores financeiros, estava entre nossas metas prioritárias para o ano e, graças ao trabalho já feito até aqui, pudemos concluí-lo antes do previsto”, completou Franklin.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas