Governo Milei realizou uma inspeção na base da China na Patagônia

Argentina Patagônia Misto Brasília
Patagônia fica no extremo sul da Argentina/Arquivo/Divulgação

Os EUA sugeriu que Buenos Aires permitia que as Forças Armadas chinesas operassem secretamente na área

Por Misto Brasil – DF

O governo Milei realizou uma inspeção na semana passada na base espacial chinesa, localizada em Neuquén, na Patagônia argentina.

A base é operada pela China Satellite Launch & Tracking Control General, em parceria com a Comissão Nacional de Atividades Espaciais da Argentina (CONAE), de acordo com o artigo de Amanda Cotrim no Uol.

No final de março, Washington sugeriu – através de uma recente entrevista de seu embaixador Marc Stanley ao jornal La Nación – que Buenos Aires permitia que as Forças Armadas chinesas operassem secretamente na área.

“Estou surpreso que a Argentina permita que as Forças Armadas chinesas operem em Neuquén, em segredo, fazendo sabe-se lá o quê”, afirmou Stanley sem dar maiores detalhes.

Em seguida, o presidente Javier Milei viajou no dia 5 de abril da capital argentina até Ushuaia, no extremo sul do país, para se encontrar com a general Laura Jane Richardson, do Comando Sul dos EUA, onde anunciou uma “base naval conjunta” com os Estados Unidos na Patagônia, conforme noticiado.

Ao mesmo tempo, por meio da sua Embaixada da China na Argentina, Pequim ressaltou que as especulações eram mentirosas. No último dia 8, o embaixador chinês Wang Wei teve uma reunião com a chanceler Diana Mondino.

“Ambos chegaram a um acordo de desmentir a especulação de que a base espacial é uma suposta base militar”, disse a embaixada em comunicado no X (antigo Twitter).

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas