Audiência vai discutir reajuste tarifário da água no Distrito Federal

Água tratada mãos DF Misto Brasil
Preservar a água e usar de forma consciente é um dever de cada brasiliense/Arquivo/Agência Brasil

Encontro que também será transmitido pela internet, será realizado na próxima segunda-feira pela agência de águas

Por Misto Brasil – DF

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) promoverá, na próxima segunda-feira (15), uma audiência pública sobre o reajuste tarifário anual (RTA) referente ao exercício de 2023 e a quarta Revisão Tarifária Periódica (RTP) dos serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário prestados pela Caesb.

O aviso foi publicado em março no Diário Oficial do Distrito Federal.

Com início previsto para as 10 horas, a audiência será realizada no auditório Humberto Ludovico, na sede da Adasa. Os interessados também poderão acompanhar a reunião por um link que será disponibilizado na página institucional do órgão regulador no dia do evento.

A equipe técnica da Superintendência de Estudos Econômicos e Fiscalização Financeira (SEF) apresentará o RTA/2023, calculado com data retroativa a 1º de junho de 2023. Os reajustes, previstos no contrato de concessão firmado entre Adasa e Caesb, são concedidos anualmente.

O percentual de reajuste é definido após estudos baseados, principalmente, nos índices inflacionários.

Companhia de água completa 55 anos

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) chega aos 55 anos com quase R$ 1,5 bilhão investidos nos últimos cinco anos em manutenção, expansão e melhorias do atual sistema de captação de esgoto e água da capital federal.

A meta é investir mais de R$ 2,8 bilhões até 2027.

O DF é a unidade da federação com maior taxa de esgoto tratado do país, segundo dados do Instituto Trata Brasil, e está entre as 10 com melhor esgotamento do país, conforme levantamento do jornal Folha de São Paulo, a partir de cruzamento de dados do Censo e da Organização das Nações Unidas (ONU).

Entre os maiores objetivos da Caesb estão a expansão das áreas de atendimento, sobretudo as de vulnerabilidade social, a interligação do sistema e a redução do índice de perda de água.

Um dos projetos em andamento é a implementação do sistema de abastecimento no Setor Habitacional Nova Colina e do saneamento integrado do Santa Luzia e Morro da Cruz.

No Setor Nova Colina, o sistema terá cerca de 27 mil metros, com aporte na ordem de R$ 11,6 milhões, e beneficiará 17 condomínios e mais de 13 mil pessoas. As obras já estão em andamento e os primeiros hidrômetros foram entregues no Assentamento Dorothy Stang, no último dia 9.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas