Canal da Al-Jazeera deixará de ser transmitido em Israel

Primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu com soldadfos Misto Brasil
Primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu com soldados/Arquivo/Reprodução vídeo

Foi o que prometeu o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, após o Parlamento aprovar a lei sobre canais estrangeiros

Por Misto Brasil – DF

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu anunciou nesta segunda-feira (01) que pretende ordenar o bloqueio da difusão canal de notícias Al Jazeera em Israel. O anúncio foi feito após o Parlamento israelense aprovar uma lei que proíbe a difusão de canais estrangeiros que “prejudiquem a segurança do Estado”.

“O canal terrorista Al-Jazeera deixará de ser transmitido em Israel. Pretendo agir imediatamente em conformidade com a nova lei para colocar fim à atividade do canal”, declarou Netanyahu, numa mensagem na rede social X.

Na mesma publicação, o premiê acusou o canal estatal do Catar de “prejudicar a segurança de Israel” e de ter participado “ativamente no massacre de 7 de outubro” e de “incitar à violência contra os soldados das Forças de Defesa de Israel”.

Ele ainda chamou a emissora, que tem feito uma cobertura crítica da ofensiva militar israelense contra o enclave palestino da Faixa de Gaza, de servir de “xofar (um instrumento de sopro) do Hamas”.

Apelidada de “Lei Al Jazeera” pela imprensa israelense, a legislação foi aprovada no Parlamento israelense em segunda e terceira leituras por uma maioria de 71 votos a favor e 10 contra.

A lei confere ao ministro das Comunicações o poder de ordenar que “criadores de conteúdos” ou empresas de radiodifusão estrangeiras sejam impedidas de transmitir no país por um prazo inicial de 45 dias, que pode ser prorrogado. A lei ainda prevê outras medidas, como fechamento de escritórios, confisco de equipamento e bloqueio do servidor de páginas na internet.

De acordo com a lei, a ordem de bloqueio de um canal estrangeiro deve ser submetida a uma análise judicial num tribunal distrital, que decidirá, num prazo de 72 horas, se o período da ordem deve ser modificado ou reduzido.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas