Uber concordou em pagar R$ 892 milhões para taxistas na Austrália

Aplicativo Uber
Serviço como do Uber também passam a ser regulamentados na Europa/Arquivo

O acordo entre a Uber e os taxistas é a quinta maior soma para resolver uma ação coletiva na história do país

Por Misto Brasil – DF

Uber concordou em pagar 271,8 milhões de dólares australianos (cerca de R$ 892 milhões) a mais de 8 mil proprietários e motoristas de táxis e carros de aluguel na Austrália pela perda de receita causada quando a multinacional entrou no país, disseram fontes legais nesta segunda-feira (18/03).

O acordo entre a Uber e os taxistas, que é a quinta maior soma para resolver uma ação coletiva na história do país, foi alcançado durante os procedimentos judiciais após uma queixa apresentada em 2019 na Suprema Corte do estado de Victoria, cuja capital é Melbourne, acusando a Uber de violar leis que exigem que táxis e carros de aluguel sejam licenciados.

A chegada da Uber ao mercado em 2012 tirou, conforme a queixa, a receita dos taxistas licenciados e, ao mesmo tempo, destruiu o valor das licenças que eles haviam pago.

“O tribunal terá que aprovar o acordo como sendo do interesse dos membros da classe, e esse processo está sendo trabalhado agora”, anunciou em seu site o escritório de advocacia Maurice Blackburn, que representa os autores da ação.

O diretor da Maurice Blackburn Lawyers, Michael Donelly, explicou que durante a batalha legal a Uber “lutou com unhas e dentes”, embora o acordo deixe “fora de toda dúvida” a responsabilidade da multinacional, segundo declarações transmitidas pela emissora pública australiana ABC.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas