Benjamin Netanyahu reafirmou a sua determinação de atacar Rafah

Faixa de gaza prédios destruídos bombardeios Misto Brasília
Prédios destruídos na Faixa de Gaza por bombardeios israelenses/Arquivo/Reprodução vídeo

A cidade está repleta de cerca de 1,5 milhões de palestinos de outras partes de Gaza em busca de refúgio

Por Misto Brasil – DF

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, reafirmou a sua determinação em lançar uma ofensiva em Rafah, desafiando as críticas internacionais.

A cidade está repleta de cerca de 1,5 milhões de palestinos de outras partes de Gaza em busca de refúgio.

Os seus comentários surgem no momento em que o chanceler alemão, numa viagem ao Médio Oriente, reafirma a sua oposição ao plano.

Leia – ajuda humanitária na Faixa de Gaza chega pelo ar também da Alemanha

Mas Netanyahu disse que “nenhuma pressão internacional impedirá Israel” de alcançar todos os seus objectivos de guerra.

“Se pararmos a guerra agora, antes de atingirmos todos os seus objetivos, o significado é que Israel perdeu a guerra e não permitiremos isso”, disse Netanyahu numa reunião do seu gabinete.

Ele disse que Israel deve ser capaz de continuar a sua guerra, com o objectivo de eliminar o Hamas, libertar todos os reféns e garantir que Gaza “não represente mais uma ameaça”.

“Para fazer isso, também operaremos em Rafah”.

Netanyahu disse que a ofensiva na cidade no extremo sul da Faixa de Gaza “vai acontecer” e levará “várias semanas”.

Ele também atacou seus críticos, dizendo-lhes: “Sua memória é tão curta?

“Tão rapidamente que vocês esqueceram [7 de outubro], o pior massacre cometido contra judeus desde o Holocausto”, publicou a BBC.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas