CCJ do Senado aprova criminalização do porte e da posse de drogas

CCJ Senado Misto Brasília
Reunião da CCJ de que discutiu a PEC da Transição/Arquivo/Agência Senado

A Proposta de Emenda Constitucional, que contraria julgamento do Supremo Tribunal Federal, criminaliza a posse independente da quantidade

Por Misto Brasil – DF

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal aprovou a PEC 45/2023, que inclui a criminalização do porte e da posse de drogas, independente da quantidade, na Constituição. O texto vai a Plenário. Texto atualizado ás 14h39.

Em votação simbólica, se posicionaram contra a matéria os senadores Humberto Costa (PT-PE), Fabiano Contarato (PT-ES) e Jaques Wagner (PT-BA).

A votação vem na esteira do julgamento STF, que analisa a possibilidade de descriminalizar o porte de maconha.

Antes da votação, o senador Jorge Seif (PL-SC) tinha antecipado ao site que a proposta apresentada pelo presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), sairia vencedora no plenário da CCJ. Agora, a proposta segue para o plenário do Senado e precisa de duas votações para seguir para a Câmara dos Deputados.

A PEC sobre drogas (PEC 45/2023) transforma em crime a posse ou porte de qualquer quantidade de droga ilícita, como maconha, cocaína e LSD.

Rodrigo Pacheco é favorável à criminalização do porte e da posse de drogas na CCJ doi do senador Efraim Filho (União-PB).

Em seu voto favorável à aprovação da proposta, o relator acrescenta que haverá “distinção entre o traficante e o usuário, aplicáveis a este último penas alternativas à prisão e tratamento contra dependência”.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas