Mulheres do Centro-Oeste precisam fazer “bico” para completar a renda

Engenharia Mulher mercado de trabalho Misto Brasília
As mulheres ocupam poucas posições no mercado de trabalho das engenharias/Arquivo/Alcancerj

Pesquisa mostrou que 36% mulheres são as únicas provedoras de renda de suas famílias na região. No país, 93% participam das finanças da família

Por Misto Brasil – DF

No Centro-Oeste, 36% mulheres são as únicas provedoras de renda de suas famílias, de acordo com a pesquisa “A relevância das mulheres nas finanças brasileiras”, que mapeou o perfil em outras regiões brasileiras.

Para conseguir manter o padrão de vida, 72% das mulheres da região precisaram fazer algum “bico” ou trabalho informal para complementar sua renda. Os trabalhos de limpeza e revendedora são os mais procurados.

Entre as várias funções exercidas, além do trabalho dentro e fora do lar, elas lideram o pagamento das contas básicas, a organização com o dinheiro em geral e a regularização de pendências financeiras, como aponta o estudo realizado pelo Instituto Opinion Box, a pedido da Serasa.

Nos últimos 12 meses, seis em cada 10 mulheres tiveram atraso em pelos menos uma das suas contas. Entre quem teve contas atrasadas, a do cartão de crédito lidera, seguido da conta de luz.

No levantamento nacional, 93% das mulheres participam ativamente nas finanças das famílias.

O número representa um acréscimo de 5 pontos percentuais em relação à pesquisa semelhante realizada em 8 de março do ano passado para marcar o Dia Internacional das Mulheres.

Desse número, 32% delas atuam como as principais responsáveis pelo provimento da casa. Veja a pesquisa na íntegra, que pesquisou no Centrou-Oeste 184 pessoas.

 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas