Multa de R$ 1,76 bilhão contra Trump é comemorada por procuradora

Donald Trump EUA
Trump tem vencidos as primárias para as eleições presidenciais/Arquivo/Divulgação/Casa Branca

Leticia James, que apresentou o caso de fraude civil contra o ex-presidente, seus dois filhos mais velhos e dois ex-executivos

Por Misto Brasil – DF

A procuradora-geral do estado de Nova York, Letitia James, comemorou nesta sexta-feira (16) sua “enorme vitória” contra o ex-presidente americano Donald Trump (2017-2021), que foi condenado a pagar multas de 355 milhões de dólares (R$ 1,76 bilhão) por vários casos de fraude em seus negócios familiares.

James, que apresentou o caso de fraude civil contra o ex-presidente, seus dois filhos mais velhos e dois ex-executivos da Organização Trump, disse em mensagens na rede social X que o republicano “finalmente está enfrentando as consequências de suas ações ilegais”, anotou a Agência DW.

A procuradora democrata concentrou parte de sua campanha no ataque ao ex-presidente, o qual a acusou de ser parcial e até racista, liderando uma vingança política contra ele.

Além da multa bilionária contra Donald Trump e suas empresas, o juiz Arthur Engoron, de Nova York, inabilitou o réu de atuar como diretor de qualquer empresa no estado pelos próximos três anos.

Além disso, seus dois filhos mais velhos, Donald Trump Jr. e Eric Trump, terão de pagar cerca de 4 milhões de dólares cada um, e estão proibidos como diretores financeiros de qualquer empresa de Nova York.

O juiz Engoron baseou sua sentença na constatação de que Trump e os demais acusados inflaram os valores de seus ativos para garantir acordos vantajosos com bancos e seguradoras. Todos seriam “incapazes de admitir o erro de sua conduta”, demonstrando “falta de contrição e remorso”.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas