Banco Central cortou os juros pela quinta vez

Banco Central Fachada Misto Brasília
Banco Central também tem a responsabilidade de controlar a inflação/Arquivo/Divulgação

A taxa está no menor nível desde março de 2022. De março de 2021 a agosto de 2022, o Copom elevou a Selic por 12 vezes consecutivas

Por Welton Máximo – DF

O Banco Central (BC) cortou os juros pela quinta vez seguida. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a taxa Selic, juros básicos da economia, em 0,5 ponto percentual, para 11,25% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros.

A taxa está no menor nível desde março de 2022, quando estava em 10,75% ao ano.

A analista em investimentos da Money Wise Research, Cleide Rodrigues, explica que a redução já era prevista pelo mercado, que apostava em um corte de 0,5 ponto percentual, nos moldes da reunião anterior.

“Diante dos recentes indicadores econômicos no Brasil, notadamente o IBC-BR de novembro e o IPCA 15 de janeiro, que sinalizam um enfraquecimento da economia, acreditamos que o ciclo de redução da taxa de juros será mantido nas próximas reuniões”, diz Cleide.

A Superintendente de Investimentos da BB Previdência, Ginne Siqueira Diniz, disse que “diante do comportamento da inflação, que está abaixo do limite superior da meta de 4,75%, a entidade monetária deverá promover mais cortes nas próximas reuniões subsequentes, e com a mesma magnitude, chegando ao patamar de 9% no final do ano”

De março de 2021 a agosto de 2022, o Copom elevou a Selic por 12 vezes consecutivas, num ciclo de aperto monetário que começou em meio à alta dos preços de alimentos, de energia e de combustíveis.

Por um ano, de agosto de 2022 a agosto de 2023, a taxa foi mantida em 13,75% ao ano por sete vezes seguidas.

 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas