Cientistas criam embrião do rinoceronte-branco-do-norte ameaçado de extinção

Rinoceronte-branco-do-norte reprodução in vitro Misto Brasil
O rinoceronte-branco-do-norte poderá existir se a ciência reproduzir a espécie em laboratório/ZeitOnline

Essa foi a primeira transferência bem sucedida de embrião para uma mãe de aluguel feita em paquidermes, de acordo com os cientistas

Por Misto Brasil – DF

Com apenas dois exemplares vivos de sua espécie – duas fêmeas estereis –, a extinção do rinoceronte-branco-do-norte já era dada praticamente como certa. 

Não mais: uma equipe de cientistas internacionais conseguiu implantar numa mãe de aluguel um embrião de rinoceronte criado através de fertilização in vitro. O experimento pode ser uma salvação da espécie.

Essa foi a primeira transferência bem sucedida de embrião para uma mãe de aluguel feita em paquidermes, explicaram os participantes do programa científico BioRescue ao apresentar os resultados nesta quarta-feira (24) em Berlim.

“Juntos alcançamos algo que jamais imaginamos ser possível”, disse o veterinário e líder de projeto Thomas Hildebrandt. A ciência, segundo ele, está agora muito mais perto “do sonho de criar uma população saudável e geneticamente estável de rinocerontes-brancos-do-norte”.

Apontada pelos pesquisadores como um “avanço científico”, a transferência de embriões tem o potencial de preservação também de outras espécies ameaçadas.

O embrião foi criado num laboratório de reprodução italiano através de fertilização in vitro e inserido em uma mãe de aluguel no Quênia em setembro do ano passado.

A gravidez foi bem-sucedida, mas o rinoceronte grávida acabou morrendo em decorrência de uma infecção – e, com ela, o feto de 70 dias, informou a DW.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas