Pré-conferências da cultura começam nesta quarta-feira

Peça teatro Os Saltimbancos DF Misto Brasília
A peça Os Saltimbancos, que se apresentou na Caixa Cultural Brasília/Arquivo/Divulgação

Nesta etapa serão discutidas as demandas para os seis eixos do texto base do Ministério da Cultura em oito locais

Por Misto Brasil – DF

Nesta quarta-feira (10) começam as Pré-conferências Macrorregionais do Distrito Federal, quando serão debatidos temas e prioridades para a cultura. Também serão escolhidos os delegados para a 6ª Conferência Distrital.

Nesta etapa serão discutidas as demandas para os seis eixos do texto base do Ministério da Cultura e formuladas até três propostas por eixo para serem levadas ao evento principal, segundo informou a assessoria da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Os eixos propostos são Institucionalização, Marcos legais e Sistema Nacional de Cultura;  Democratização do acesso à cultura e participação social; Identidade, patrimônio e memória; Diversidade cultural e transversalidades de gênero, raça e acessibilidade na política cultural; Economia criativa, Trabalho, renda e sustentabilidade e Direito às artes e às linguagens digitais.

A etapa da pré-conferência é preparatória para a 6ª Conferência Distrital de Cultura, que será realizada nos dias 27 e 28 deste mês. Os interessados em participar desta primeira fase, aberta para maiores de 16 anos em geral, devem preencher o formulário disponível neste link.

Os debates vão ocorrer no Salão Comercial da Candangolândia, na Biblioteca do Cruzeiro, no Teatro de Sobradinho, no auditório da Administração do Paranoá, no Centro Cultural Ceilândia, no Teatro Galpãozinho no Gama,  na administração Regional de Taguatinga e na administração Regional do Plano Piloto).

Recursos para a cultura no ano passado

Durante o ano passado, foram aportados mais de R$ 77 milhões para fomentar o setor, apoiando projetos culturais em todas as regiões administrativas do DF.

O Fundo de Apoio à Cultura (FAC), o maior instrumento de fomento à cultura do DF, disponibilizou mais de R$ 60 milhões em apoio financeiro a 485 projetos culturais.

Segundo a Secretaria de Cultura e Economia Criativa, os recursos ampliaram o alcance das iniciativas nas regiões fora do Plano Piloto.

Entre as apoiadas estão ações educativas, publicações, formação e qualificação, além de eventos, manutenção de grupos artísticos e circulação externa de projetos.

Produtor e ator de teatro, Arthur Cavalcante cita o Fundo de Apoio à Cultural (FAC) Lei de Incentivo à Cultura. “Então, temos vários mecanismos de fomento no DF que permitem que a cultura permaneça como atividade além do entretenimento, sendo uma economia criativa que gera emprego e renda”.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas