Percepção sobre o aquecimento global sobe com a escolaridade

Antártica gelo clima Misto Brasília
A Antártica está mais suscetível às alterações climáticas/Arquivo/Conexão Planeta

Entre os analfabetos, 40% consideram a questão como sendo muito grave. Quem tem têm ensino superior é de 73%

Por Misto Brasil – DF

Há uma relação direta entre o nível de escolaridade e a percepção do brasileiro sobre a gravidade do aquecimento global. É o que constatou a pesquisa Sustentabilidade e Opinião Pública, da Confederaçào Nacional da Indústria (CNI) divulgada nesta terça-feira (09).

Entre os analfabetos, 40% consideram a questão como sendo muito grave. O índice cresce substancialmente entre as pessoas que concluíram o ensino médio (64%) e chega a 73% entre as que têm ensino superior.

De acordo com a CNI, o levantamento constatou o aumento do percentual de pessoas nos últimos dois anos. Em 2022, eram 85% e no ano passado, chegou a 91%.

O gerente-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI, Davi Bomtempo, comentou que “os efeitos são perceptíveis para toda a população, por isso é preciso uma agenda que passe pela transição para uma economia de baixo carbono, com redução nas emissões de gases do efeito estufa, capaz de diminuir o aquecimento global. Precisamos investir em biocombustíveis, energias renováveis e em bioeconomia”, diz.

Os dados foram levantados pelo Instituto de Pesquisa de Reputação e Imagem (IPRI), da FSB Holding, com base em entrevistas face-a-face com 2.021 cidadãos com idades acima de 16 anos nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é 2 pontos percentuais.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas