Estado de guerra no Equador após invasão a uma emissora de televisão

Equador criminosos presos invasão televisão Misto Brasil
Criminosos são presos nos estúdios da televisão invadida eno Equador/Reprodução X

Onda de violência e de ataques assola o país intensificou-se esta terça-feira, especialmente na cidade de Guayaquil, a mais populosa do país

Por Misto Brasil – DF

O presidente do Equador, Daniel Boa Azin, assinou um decreto que declara a guerra contra uma série de grupos armados que atuam no país. O decreto foi publicado há pouco, depois que grupos armados invadiram uma emissora de televisão. Veja o decreto logo abaixo.

“Assinei o decreto executivo que declara o Conflito Armado Interno e identifiquei os seguintes grupos do crime organizado transnacional como organizações terroristas e atores beligerantes não estatais”.

No final da tarde, a imprensa local informou que foram presas 13 pessoas e retomou o controle da emissora de televisão invadida.

O presidente cita nominalmente 18 organizações criminosas: Águilas, ÁguilasKiller, Ak47, Caballeros Oscuros, ChoneKiller, Choneros, Covicheros, Cuartel de las Feas, Cubanos, Fatales, Gangster, Kater Piler, Lagartos, Latin Kings, Lobos, Los p.27, Los Tiburones, Mafia 18, Mafia Trébol, Patrones, R7, Tiguerones. Ordenei às Forças Armadas que realizassem operações militares para neutralizar estes grupos.

O país vive atualmente uma escalada sem precedentes de terror e violência. Às duas da tarde, a transmissão da TC Televisión foi interrompida e um grupo do crime organizado fez os jornalistas como reféns.

Num sinal ao vivo e a nível nacional, todo o país testemunhou como cerca de dez homens encapuzados e armados atacaram os trabalhadores do canal na cidade de Guayaquil. Em quase meia hora de live, em que os jornalistas imploravam para não serem feridos, foram ouvidos tiros na televisão. Então o sinal foi cortado.

A onda de ataques que assola o país há três dias intensificou-se esta terça-feira, especialmente em Guayaquil, a cidade mais populosa do país e epicentro da gravíssima crise de segurança que sufoca os equatorianos.

Na cidade litorânea, um grupo de criminosos também tentou entrar no Hospital Teodoro Maldonado Carbo. Circulam nas redes sociais vídeos de estudantes da Universidade de Guayaquil trancados em suas salas de aula para se protegerem dos supostos criminosos que teriam acessado o centro educacional.

Na Universidade de Machala, na costa equatoriana, também houve momentos de caos com estudantes e funcionários correndo desesperadamente para fora da instituição depois que suspeitos entraram nas instalações.

Imagem

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas