Milei manda para o Congresso argentino projeto com 664 artigos

Economia Javier milei presidente eleito da Argentina Misto Brasil
Javier Milei foi eleito presidente da Argentina/Arquivo/Divulgação

Entre seus principais pontos estão o poder de privatizar 50 empresas, o aumento de impostos sobre a classe média e limites dos protestos

Por Misto Brasil – DF

O ultradireitista Javier Milei aposta em tudo. Em um projeto lei abrangente de 664 artigos enviada ao Congresso na quarta-feira, o presidente argentino exige que deputados e senadores lhe deleguem poderes legislativos, o poder de mudar as leis com um toque de caneta e até modificar o sistema eleitoral argentino.

A desculpa é a crise econômica, o combustível que lhe deu 30% dos votos no primeiro turno e 55 no segundo, escreveu o El País.

A sua tendência autoritária depara-se com um obstáculo: os partidos políticos da oposição, que controlam o Parlamento, não estão dispostos a ceder-lhe tal soma de poder.

De acordo com a mídia, em todos são contra as mudanças propostas por Milei, mas são contra as formas, que consideram contrárias à Constituição.

Em menos de 20 dias, Milei assinou um decreto que modifica ou revoga sem discussão mais de 360 ​​leis.

Promoveu um protocolo de ação contra os protestos de rua , os mais duros desde o retorno à democracia em 1983; Agora ele enviou um projeto de lei intitulado “Bases e pontos de partida para a liberdade dos argentinos”.

Entre seus principais pontos estão o poder de privatizar 50 empresas, o aumento de impostos sobre a classe média, as mudanças na composição da Câmara dos Deputados, a tarifa zero para todas as importações, o fim da atualização automática das pensões e até um lucro extraordinário para as grandes cadeias de venda de medicamentos e livros.

Também inclui limites extraordinários para protestos, considerando uma “manifestação” qualquer reunião de mais de três pessoas em via pública. O combo completa-se com a declaração da “emergência pública” até ao último dia de 2025, prazo que pode ser prorrogado, por decisão do Executivo, até ao final do atual mandato presidencial.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas