Relatório do Novo Ensino Médio ficou para 2024

Estudantes sala de aula Ensino Médio Misto Brasil
Estudantes na sala de aula em escola do Paraná/Arquivo/José Fernando Ogura/AEN

O deputado Mendonça Filho decidiu adiar o texto depois de um pedido feito pelo ministro da Educação Camilo Santana

Por Misto Brasil – DF

O deputado federal Mendonça Filho (União-PE) decidiu pelo adiamento da apresentação do relatório do Projeto de Lei 5230/23, de autoria do governo federal, que modifica a legislação do Novo Ensino Médio, em vigor desde fevereiro de 2017.

O parlamentar tomou essa decisão após reunião com o ministro da Educação, Camilo Santana, técnicos da pasta e do poder legislativo.

“Este assunto estava na pauta da sessão da Câmara dos Deputados desta terça-feira (19). No entanto, atendendo a um apelo de Camilo Santana, a votação do substitutivo do novo ensino médio ficou para o próximo ano, para tentarmos viabilizar um texto de maior consenso”, revela Mendonça Filho.

O coordenador do Novo Ensino Médio da Frente Parlamentar Mista pela Inclusão e Qualidade na Educação Particular (FPeduQ), diz que vai utilizar esse prazo para seguir dialogando com todos os setores diretamente interessados no assunto.

“O substitutivo tem apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). Porém, o impasse quanto à carga horária da formação básica nos leva a manter aberto ao diálogo. Continuo trabalhando para oferecer uma educação de qualidade”, defende.

Com o adiamento, o Projeto de Lei deve ter data para votação após o retorno dos trabalhos legislativos na Câmara dos Deputados, previsto para fevereiro de 2024.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas