Impedir entrada de ajuda humanitária é crime internacional

Faixa de Gaza mapa da região Misto Brasília
Faixa de Gaza é uma estreita área de conflito no Oriente Médio/Arquivo/BBC News

A afirmação é do promotor do Tribunal Penal Internacional, Karim Khan, sobre a negativa de Israel aos palestinos

Por Misto Brasil – DF

O promotor do Tribunal Penal Internacional, Karim Khan, afirmou neste domingo (29), que impedir a entrada de ajuda humanitária é considerado um crime internacional. A fala foi feita após sua visita à passagem de Rafah, na fronteira do enclave com o Egito.

A passagem é o único ponto de controle fronteiriço que a Faixa de Gaza tem com uma nação sem ser Israel e, portanto, tem sido o principal local por onde se discute a entrada de auxílio aos civis refugiados.

“Impedir o fornecimento de ajuda humanitária conforme previsto nas Convenções de Genebra pode constituir um crime dentro da jurisdição do tribunal”, disse Khan aos jornalistas no Cairo.

O jurista afirmou ainda que quer “sublinhar claramente a Israel que deve haver esforços discerníveis, sem mais demora, para garantir que os civis recebam alimentos básicos e medicamentos“.

“Vi caminhões cheios de mercadorias de assistência humanitária parados onde ninguém precisa deles, parados no Egito, parados em Rafah”, disse Khan. “Esses suprimentos devem chegar aos civis de Gaza sem demora.”

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas