Tenente-coronel diz que recebeu ordens para emitir cartões falsos de vacina

Tenente-coronel Mauro Cid CPMI de 8 de janeiro
Tenente-coronel Mauro Cid durante depoimento na CPMI de 8 de janeiro/Lula Marques/ Arquivo/Agência Brasil.

Mauro Cid fez esta afirmação contra o ex-presidente Jair Bolsonaro em depoimento na Polícia Federal

Por Misto Brasil – DF

Em depoimento à Polícia Federal, o tenente-coronel Mauro Cid, diz ter recebido de Bolsonaro a ordem para emitir os falsos cartões de vacina e que entregou os certificados falsificados em mãos do ex-presidente.

O ex-ajudante de ordens da Presidência da República Mauro Cid afirmou em seu acordo de delação premiada que a ordem para emitir certificados falsos de vacinação contra COVID-19 partiu de Jair Bolsonaro, a quem serviu como ajudante de ordens.

Segundo noticiou o Uol, citando fontes ligadas à negociação do acordo, em um dos depoimentos prestados à Polícia Federal (PF) como parte do acordo de delação, Cid admitiu ter participado da fraude que inseriu dados falsos no sistema do Ministério da Saúde para a confecção dos cartões de vacinação falsificados.

Ele disse à PF que recebeu ordem de Bolsonaro para confeccionar falsos certificados de vacinação, em nome do ex-presidente e de sua filha caçula, Laura, que é menor de idade.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas