Izalci diz que vai concorrer ao governo do Distrito Federal em 2026

Senador Izalçi Lucas PSDB DF Misto Brasília
Senador Izalci Lucas durante entrevista ao Misto Brasília/Arquivo/Reprodução vídeo

O senador da República disse que “na prática está preparado para isso” e analisa os governos Lula da Silva e Ibaneis Rocha

Por Misto Brasília

O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) se prepara para concorrer novamente ao governo nas eleições de 2026. Foi o que o próprio parlamentar comentou durante uma entrevista ao Misto Brasília, na série que o site pretende fazer com os três senadores da República pelo Distrito Federal.

O senhor tem planos para concorrer ao governo? “Sim, na prática estamos preparados para isso”. Veja a entrevista logo abaixo.

“Venho lutando há anos num planejamento estratégico para Brasília”. A frase dita ontem (14) é muito parecida quando foi ao plenário do Senado, no dia 4 de outubro do ano passado, para agradecer os votos que teve no primeiro turno ao governo. “[Brasília] já poderia ser há muito tempo uma referência não só nacional, mas até mesmo internacional”, disse na época.

Nas eleições de 2022, ele ficou em sexto lugar no primeiro turno, com 4,36% dos votos válidos. Na sequência, junto com o o governador Ibaneis Rocha (MDB), fez campanha para a reeleição de Jair Bolsonaro.

Crítico feroz do governo Lula da Silva (PT) (“Sempre fui oposição ao PT desde a Câmara Distrital”), o senador tem uma posição mais tucana para o governo de Ibaneis. “Quero mais distância do governo Lula”.

Sobre a administração local, Izalci garante que “defende o Distrito Federal”. E lembra que foi contra o afastamento do governador determinada pelo Supremo Tribunal Federal após os atos antidemocráticos de 8 de janeiro. “Eu já botei não sei quantos milhões para a saúde, segurança…”

Izalci Lucas fez um trabalho atuante na questão da manutenção do Fundo Constitucional do Distrito Federal, condição que é reconhecida pelos próprios colegas da bancada no Congresso Nacional.

O senador garante que “conseguiu avançar bem” na agenda parlamentar. Citou como exemplo a integração do ensino técnico dentro do guarda-chuva do Fundeb. “Na área da ciência e tecnologia e educação fomos bem”. E disse que no Senado a sua produtividade foi bem maior, se comparado com a atuação parlamentar quando era deputado federal.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas