Manifestação no Cade contra a compra de refinaria no Ceará

Refinaria Lubnor Ceará Misto Brasília
A refinaria Lubnor fica no estado do Ceará/Arquivo/Petrobras

Entidade dos petroleiros alega concentração de poder econômico pela Grepar Participações Ltda, que comprou a refinaria da Petrobras

Por Misto Brasília – DF

A Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobrás (Anapetro) protocolou (20), no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), manifestação contra ato de concentração praticado pela Grepar Participações Ltda.

A empresa comprou a refinaria Refinaria Lubrificantes e Derivados do Nordeste (Lubnor), no Ceará. A ação pede o adiamento do julgamento do negócio, previsto para ocorrer nesta quarta-feira (21).

O negócio de US$ 34 milhões com a Grepar havia sido aprovado pela superintendência-geral do Cade. Mas ficou pendente depois que o conselheiro Victor Oliveira Fernandes identificou riscos anticompetitivos.

Conforme descrito na manifestação, “a interessada Grepar alterou seu quadro societário durante a análise sobre concentração econômica, o que poderá induzir o Cade a erro”.

Segundo o documento, “tal alteração do corpo societário da interessada teve o intuito de mascarar a configuração de interlocking directorates (diretorias interligadas) entre Grepar Participações, Greca Distribuidora e Grecor Investimentos, e de esconder um cenário de fortes inclinações a condutas anticoncorrenciais”.

O documento demonstra que a venda da Lubnor ao grupo Grepar trará suposto prejuízo não apenas à Petrobrás, mas aos consumidores da região Nordeste e de alguns estados da região Norte, e aos concorrentes da cadeia produtiva do setor.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas