Lago Paranoá tem 14 mil capivaras que ocupam 25% das margens

Capivara roedor Lago Paranoá DF Misto Brasília
A capivera é o maior roedor do mundo e ocupa o Lago Paranoá/Reprodução estudo

É o que diz um estudo da Secretaria de Meio Ambiente, que durou 15 meses para ser concluído e foi divulgado nesta quinta-feira

Por Misto Brasília – DF

O maior roedor do Planeta pode ser encontrado em 25% das margens do Lago Paranoá, de acordo com uma pesquisa divulgada hoje (18) após 15 meses de trabalho.



Foram mapeados quase 14 mil capivaras – adultos e filhos -, cujo número varia de acordo com a estação. O  estudo teve a participação de alunos do Curso de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília. A pesquisa na íntegra

A expectativa é que este estudo norteie as políticas públicas e produza as informações necessárias para a população. Na segunda fase do projeto, serão estudadas possibilidades para reduzir a circulação das capivaras em áreas urbanas.



“As capivaras são migratórias. Elas ocupam a orla, mas têm um espaço no lago de conectividade com outros lagos e córregos. Por isso que não adianta tirá-las de lá, outras voltarão. Elas não ficam no mesmo lugar, elas migram pelo lago. Na época da seca, elas ocupam o lago, porque outras áreas alagadas são reduzidas”, explicou a chefe da Assessoria Estratégica da Secretaria de Meio Ambiente, Suzzie Valladares.

Durante o período de pesquisa, também foi realizado um estudo com relação aos carrapatos presentes nas capivaras. De acordo com os dados obtidos, há uma relação fraca entre a abundância de carrapatos e o local onde ocorrem as capivaras na orla.

Esta conclusão indica que os carrapatos provavelmente utilizam outros hospedeiros, que lhes permitem ocorrer de forma mais abrangente nesta área, informou a Agência Brasília.


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas