Ataque em creche em Blumenau teria sido um ato isolado

Delegado Ulisses Gabriel SC creche Misto Brasília
Delegado geral da Polícia Civil de Santa Catarina Ulisses Gabriel/Reprodução vídeo

O acusado de matar quatro crianças e ferir outras quatro está preso. A motivação será investigada pela Polícia Civil

Por Misto Brasília – DF

O ataque contra as crianças na creche Cantinho Bom Pastor, hoje (05), em Blumenau, foi um ato isolado e não foi coordenado por jogo ou por conversação entre criminosos. Quatro crianças foram mortas e outras quatro foram feridas por uma machadinha.



A informação foi dada nesta tarde pelo delegado geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Ulisses Gabriel, durante uma entrevista coletiva que ainda prossegue.

As quatro crianças internadas no Hospital Santo Antônio devem ser levadas ao final do dia para apartamentos. Amanhã, segundo foi informado, devem ter alta médica. As aulas na rede municipal de ensino estão suspensas e voltam ao normal na segunda-feira (10).

O Misto Brasília transmite ao vivo a entrevista – veja na homepage do site



O delegado também informou que o suspeito identificado como Luiz de Lima tem pelo menos quatro passagens policiais. Entre elas, o esfaqueamento do padrasto há cerca de um ano e do esfaqueamento de um cachorro em dezembro passado também na casa do padrasto.

Ele também tem passagens por porte de cocaína. O suspeito foi autuado em flagrante logo após o ataque que provocou a morte de quatro crianças e ferimentos em mais quatro.

O inquérito que foi aberto vai enquadrar Luiz de Lima por quatro homicídios triplamente qualificado e quatro tentativas de homicídios triplamente qualificados.



As investigações também irão quebrar o sigilo telefônico e telemático, incluindo as páginas e perfis no Facebook, plataforma que já se manifestou favorável. Os policiais querem identificar a motivação do crime, traduzido numa tragédia para a comunidade local. E será feito um perfil psicológico do suspeito.

O delegado Ulisses Gabriel informou que a Polícia Civil tem um protocolo de prevenção aos chamados atiradores. Casos de ameaças foram identificados em diversas cidades de Santa Catarina, inclusive com operações policiais para deter os suspeitos.

A última delas aconteceu recentemente no município de São José. Outros casos foram investigados em Barra Velha, Rodeio, Imbituba, São Bento e Criciúma, entre outras cidades.





Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas