FMI diz que a incerteza no setor econômico é atualmente elevada

Computador gráficos economia Misto Brasília
O mercado financeiro prevê que podem ocorrer dias melhores na economia/Arquivo/Admiral Markets

A diretora-geral, Kristalina Georgieva, diz que está claro que os riscos para a estabilidade financeira aumentaram

A estabilidade financeira global está exposta a um risco maior, já que o aumento das taxas de juros pressiona os sistemas econômicos, disse a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva.



“Está claro que os riscos para a estabilidade financeira aumentaram. Em um momento de níveis de endividamento mais altos, a rápida transição de um período prolongado de taxas de juros baixas para taxas muito mais altas necessárias para combater a inflação inevitavelmente cria tensões e vulnerabilidades, como demonstram os eventos recentes no setor bancário de várias economias avançadas”, disse Georgieva o Fórum de Desenvolvimento da China.

Segundo a responsável do FMI, a incerteza no setor econômico é atualmente elevada, sobretudo devido aos riscos de fragmentação geoeconômica que pode vir conduzir a um mundo dividido em blocos econômicos rivais.



“Em conjunto, esses fatores significam a possibilidade de que as perspectivas para a economia mundial no médio prazo continuem fracas”, destacou.
Ainda neste mês, após a falência do Silicon Valley Bank (SVB) nos EUA, que levou à queda de outra instituição financeira norte-americana e à aquisição do Credit Suisse pelo UBS, diversos analistas levantaram preocupações de que o mundo poderia enfrentar uma nova crise financeira de nível global.

Ações bancárias acabaram caindo novamente na sexta-feira (23), desta vez lideradas pelo Deutsche Bank, forçando o chanceler alemão Olaf Scholz a insistir que “não há razão para se preocupar” com a instituição, de acordo com o Financial Times (FT).


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas