Roupa estampa africana Misto Brasília

Quando se junta a vontade de empreender com o apoio e incentivo

Empreendedora do Paranoá triplica faturamento em menos de um ano com assistência e treinamento

Por Misto Brasília – DF

Em menos de um ano, a microempresa Kindalú Tecidos, da empreendedora Fabíola Andrade, passou de R$ 800 para R$ 5 mil. Os produtos que antes eram vendidos apenas no Paranoá, ganharam mercado no Centro-Oeste, Bahia e Paraná. A marca produz tecidos e vestuário com estampas africanas.

Além de muito trabalho, Fabíola contou com a ajuda do laboratório de qualificação profissional Papel Excellence. No projeto, Fabíola passou por um processo de imersão com mentorias profissionais para amadurecer o negócio.



Além de Fabíola, outras cinco empreendedoras chegaram até a segunda etapa do projeto. Elas foram selecionadas depois de passar pela etapa inicial, quando 104 alunos tiveram cursos de empreendedorismo, suporte técnico em informática, economia circular e transformação digital.

Na segunda etapa, que terminou em outubro, a Paper Excellence disponibilizou um apoio financeiro para as empreendedoras investirem na compra de insumos e materiais necessários para colocar o negócio de pé.



Foram seis meses de aulas de posicionamento, marketing, inovação, comercialização, finanças e logística. “Consegui gerenciar melhor minha marca, separando minhas contas pessoais das contas do negócio”, explica Fabíola.

“Era o que precisava para começar a negociar melhor com meus fornecedores, dialogar mais com meus clientes e valorizar meu produto”, diz Fabíola.

O PaperLab foi inaugurado em 2021 no Paranoá. Equipou uma sala composta por computadores com acesso à internet. No Distrito Federal, o projeto tem como parceira a ONG ‘Programando o Futuro’.