Enem 2019 Prova concurso Misto Brasília

Veja os comentários dos professores sobre as provas do Enem

Milhares de estudantes em todo o Brasil cumpriram domingo a fase final das provas do concurso

Por Misto Brasília – DF

Neste domingo (20), os estudantes responderam ao todo, 90 questões objetivas – sendo 45 de Matemática e  45 para as matérias de Ciências da Natureza (Química, Física e Biologia).

Os resultados das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) devem ser divulgados no mês de Janeiro de 2023.



Docentes da Plataforma Professor Ferretto comentam suas impressões sobre este segundo dia de provas do Enem 2022, em relação às disciplinas que lecionam.

Matemática – Para o professor e fundador da plataforma, Daniel Ferretto, a prova deste ano não teve nenhum novo tema. “Como já esperado, o exame abordou o mesmo conteúdo das provas anteriores, com questões que precisaram de uma boa interpretação para serem resolvidas. E, mantendo a linhagem, o exame foi trabalhoso e cansativo para os estudantes, que já se preparam para a prova contando com isso”, comenta.

Química – Na visão do professor Michel Arthaud, a prova teve nível médio de dificuldade, e grande parte das questões eram de abordagem teórica, exigindo que os alunos redobrassem a atenção aos enunciados e não precisassem realizar tantos cálculos. ”Foi uma prova que exigiu muita atenção nos textos para que o aluno pudesse ser bem conduzido naquilo que precisava ser feito”, explica o docente. Para Arthaud, os conteúdos que tiveram mais destaque na prova deste ano foram: a separação de misturas, química ambiental, cinética química e funções inorgânicas.



Física – Para André Coelho, docente da matéria, neste ano o exame foi de nível intermediário, e quem estudou e se preparou provavelmente realizou uma boa prova, pois as questões estavam bem escritas e eram fundamentadas e contextualizadas com situações do cotidiano. “Como de costume, a matéria que mais apareceu foi eletrodinâmica, além da parte de ondulatória, termologia e dinâmica. Ao todo, foram 15 questões, exatamente um terço da prova de Ciências da Natureza. Dessas 15 questões, 6 foram de respostas puramente teóricas e conceituais, e 9 delas envolviam cálculos’’, explica Coelho.

O professor ressalta ainda que, neste ano, a prova trouxe temas como Fonte de Energia, abordando principalmente a parte de Energia Solar, e indica que a questão de trabalhar e buscar ensino de fontes alternativas de energia seja uma possível tendência para as próximas provas.



Biologia – Segundo o professor de Biologia, Flávio Landim, a prova foi de nível mediano e não contou com nenhum assunto inédito, com as matérias de ecologia e biologia molecular presentes, como esperado. ‘’Ao contrário da edição passada, na qual contamos com 4 questões de botânica, neste ano não caiu nenhuma sobre o assunto. Entretanto, tivemos, pela primeira vez, uma questão sobre o Covid-19, relacionando com aspectos do material genético”, complementa.