CNC José Roberto Trados Misto Brasília

Juiz manda afastar presidente da Confederação do Comércio

Nova decisão judicial no Amazonas acontece em meio às eleições para a presidência da instituição

Por Misto Brasília – DF

O presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), José Roberto Tadros, terá que se afastar do cargo por ordem da justiça do Amazonas. Na manhã desta quinta-feira (22), o juiz da 2ª. Vara da Fazenda Pública, Leoney Filiuolo Harraquian, ratificou uma decisão que já tinha tomado anteriormente.

A primeira ordem de afastamento foi emitida em julho. A defesa de Tadros recorreu com um embargo, que é uma medida judicial de protelamento.



“Conheço dos presentes embargos para, no entanto, negar-lhes provimento, por ausência de omissão na sentença, mantendo-a tal como se achava lavrada”, escreveu o juiz no despacho.

O atual presidente da CNC é candidato à  reeleição, cuja eleição acontece hoje. A decisão do juiz pode mudar os rumos das eleições que serão encerradas no final do dia.

Também em julho, Tadros foi condenado a devolver R$ 7 milhões aos cofres da entidade. Ele foi condenado por alugar para o Sesc do Amazonas um imóvel dele, quando estava na presidência do Sistema Fecomércio-AM.