rodoviária Plano Piloto Misto Brasília

Novo aumento do diesel deve impactar nas passagens de ônibus

Previsão é da associação das empresas. Governadores vão suspender o congelamento do ICMS sobre os combustíveis

A Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) divulgou hoje (12) que o novo preço dos combustíveis irá impactar nas tarifas de ônibus. De acordo com a entidade, o aumento do diesel chega num momento preocupante. O diesel acumula alta de 70,8% nos últimos 12 meses.



A maioria dos contratos de concessão são realizadas no primeiro trimestre. A NTU informou que 40 cidades brasileiras já realizaram reajustes em suas tarifas e dezenas estudam os novos valores a serem aplicados.

Com os novos preços do litro do diesel, o preço médio da passagem de ônibus pode girar em torno de 2,2%. Se for computado o custo do reajuste do diesel dos últimos 12 meses, o impacto sobre o valor médio da tarifa pode chegar a 18,8%.




“As empresas não sabem mais como lidar com esses aumentos recorrentes do óleo diesel, que inevitavelmente terão que ser repassados para o custo das tarifas”, disse o presidente-executivo da NTU, Otávio Cunha.

Hoje pela manhã, o coordenador do Fórum Nacional de Governadores, o governador do Piauí, Wellington Dias, afirmou que o Consefaz não deve aprovar a prorrogação e sim encerramento do congelamento do ICMS sobre os combustíveis previsto para o próximo dia 31. “O debate está bem dividido no Consefaz e entre os governadores”.




No ano passado, os governos estaduais congelaram por 90 dias o ICMS (de 1 novembro/21 até 31 de janeiro/22) “e, mesmo assim, os aumentos continuam, o último anunciado pela Petrobras”.

Ele disse que a ausência de uma proposta sustentável por parte da Petrobras e do Ministério da Economia leva a esta instabilidade nos preços.

“Os governadores defendem a capitalização do fundo de equalização dos combustíveis como solução. Buscam diálogo com Petrobras e Ministério da Economia para discutir solução sustentável para questão do aumento dos preços dos combustíveis afirmou Wellington Dias.