Alckmin sai do ninho tucano para ser o vice de Lula da Silva

Ex-governador Geraldo Alckmin Misto Brasil
Geraldo Alckmin é ministro e vice-presidente da República/Arquivo

O convite feito pelo ex-presidente desagradou boa parte dos petistas que não gostam do ex-governador de SP

Nesta quarta-feira (15), o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, se desfiliou do PSDB após 33 anos na sigla. O ex-governador falou em um “novo tempo” e “traçar novos caminhos”.

Nas últimas semanas, tem sido bastante ventilado o fato de que possivelmente o ex-governador se unirá ao ex-presidente, Lula da Silva (PT), como vice para disputar as eleições em 2022.

Em meados de novembro, o petista teceu elogios a Alckmin dizendo que tem um “respeito extraordinário” por aquele que foi um dos fundadores do PSDB, conforme noticiado.



No final de novembro, o ex-governador se reuniu com sindicalistas em uma reunião muito amistosa, promovida pelo próprio setor, que deseja ver Lula da Silva novamente no Palácio do Planalto.

Na concepção dos sindicalistas, ter o ex-governador como vice aumenta as chances do petista de se eleger. Durante o encontro, Alckmin não falou sobre planos para o estado de São Paulo, mas sim para o Brasil. De acordo com a pesquisa do Ipec divulgada ontem (14), Lula tem 48% das intenções de votos enquanto o presidente, Jair Bolsonaro (PL), tem 21%.


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas