Bégica protestos anti-Covid Misto Brasília

Protestos contra medidas anti-Covid na Holanda e Bélgica

Manifestações violentas nos dois países obrigou a polícia a usar gás lacrimogêneo

A polícia holandesa informou neste domingo (21) que 19 pessoas foram detidas após uma segunda noite de protestos violentos contra as mais recentes medidas sanitárias implementadas pelo governo para conter a pandemia da covid-19.

No sábado, em Haia, policiais da tropa de choque avançaram contra grupos de manifestantes que atiravam pedras e outros objetos nos agentes de segurança. Pelo menos cinco policiais ficaram feridos.



Um dia antes, a violência na cidade portuária de Roterdã teve um balanço de 51 detidos e três pessoas baleadas. O prefeito de Roterdã, Ahmed Aboutaleb, descreveu os distúrbios como uma “orgia de violência”.

Cerca de 35 mil pessoas se reuniram em Bruxelas, Bélgica, para protestar contra novas restrições anti-Covid-19 anunciadas em meio a um aumento de casos, levando à ação policial.

Manifestantes começaram neste domingo (21) a construir barricadas em resposta ao gás lacrimogêneo usado pela polícia para dispersar as pessoas, relata correspondente da Sputnik do local. (Da Sputnik e DW)