Notas do Enem servem também para estudar no exterior. Veja o que fazer

Enem 2020 Misto Brasília
Estudantes seguem para as salas de aula para responder as questões do Enem/Arquivo/Agência Brasil

Portugal, Reino Unido, Canadá, Irlanda e França aceitam a nota do exame que será realizado no domingo

A nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021, que será realizado neste domingo (21) e no próximo (dia 28) valem para quem também quer estudar no exterior.

Países como Portugal, Reino Unido, Canadá, Irlanda e França aceitam a nota do exame para ingressar alunos em suas Universidade, muitas delas estão listadas entre as melhores do mundo. A Evolucional, startup de educação baseada em evidências, preparou informações sobre estas instituições de ensino e como ingressar nelas com o Enem.



Portugal – É o lugar mais fácil para estudar fora com o Enem. São pelo menos 49 instituições no país que aceitam a nota da prova brasileira, incluindo as Universidades do Porto, Coimbra e Lisboa, com níveis mundiais de qualidade. Ao contrário do Brasil, as Universidades Públicas em Portugal não são gratuitas e não há nenhum tipo de auxílio financeiro para os estudantes. A nota do Enem serve única e exclusivamente como forma de admissão em substituição ao processo seletivo tradicional e cada instituição define as regras e os pesos para uso das notas.

Reino Unido – Antes da nota do Enem, a terra da rainha exige uma espécie de treinamento de 1 ano antes do início do curso, chamado de Foundation Year, que prepara o estrangeiro para o sistema de ensino superior do país. Além de aperfeiçoar o inglês, o estudante terá aulas de redação, metodologia de pesquisa, estudo dirigido, entre outras coisas. Para o Serviço Central de Admissão Universitária do Reino Unido (UCAS) o Certificado de Ensino Médio brasileiro e a nota do Enem são considerados abaixo do padrão britânico para admissão direta em suas universidades, mas são aceitáveis para os programas de Fondation Year. Depois de concluído esse programa, cada Universidade possui um processo de admissão próprio.




Canadá – A Universidade de Toronto, maior do país, aceita o certificado de conclusão do Ensino Médio e o resultado do Enem como forma de admissão em diversos cursos. Mas, é necessário ter um certificado de proficiência no inglês. A Universidade é referência em diferentes áreas do conhecimento, pesquisa e experimentos com células-tronco.

França – Para se candidatar a uma vaga na França é necessário ter sido previamente admitido por uma Universidade Brasileira, reconhecida pelo MEC, na mesma área de estudo. É aí que entra a nota do Enem. Se você for aprovado no Brasil, com a sua pontuação é possível conseguir uma vaga lá também, porém a proficiência em francês e um bom histórico no Ensino Médio são necessários.

Irlanda – Candidatos que já fizeram um ano de graduação em alguma Universidade reconhecida do seu país, podem utilizar a nota do Enem na University College Cork. É preciso ter obtido média mínima de 7 neste primeiro ano de graduação, podendo chegar a 9 dependendo do curso escolhido. A proficiência em inglês também pode ser exigida.