Série O mito de Sísifo Netflix Misto Brasília

A Coreia do Sul e suas séries. O novo cinema e sua cultura

Zapear as plataformas de streaming é conhecer um mundo que vai além da indústria norte-americana

Texto de Gilmar Corrêa

A série “Round 6” é a mais vista da história na plataforma de streaming Netflix, segundo a própria companhia. O enredo é muito interessante e tem provocado reações adversas em todo o mundo. No Brasil, até uma entidade religiosa distribuiu uma nota dizendo que a produção era prejudicial às crianças e aos adultos.

Assisti a série há mais ou menos três semanas. Ela explora especialmente a natureza humana e sua “doença” em torno do dinheiro. A série vai te provocar. Não quero dar spoiler, mas se prepara para sentir muitos sentimentos.




“Round 6” é um exemplo de uma ótima produção da Coreia do Sul. O país tem se revelado um grande celeiro da indústria cinematográfica moderna.

Há exemplos que o internauta pode conferir na própria Netflix. O filme “Parasita”, por exemplo, foi o maior vencedor do Oscar 2020, e seu sucesso dispensa maiores considerações.

Série Netflix Round 6 Misto Brasília

A série Round 6 é a mais assistida da história da Netflix/Divulgação

Para quem gosta de séries, como eu, cito Pousando no Amor, Rugal, Stranger e o O Mito de Sísifo. Esta série é particularmente interessante, porque aborda a ficção da viagem no tempo, mas apenas do futuro para o passado.

As plataformas de streaming (Amazon Prime, HBO Go, Crackle, Looke, Mubi, NetMovies, Google Play Store, iTunes Store, entre outras 12) tem revelado um mundo interessante para o lazer e diversão.




Não estamos mais nas mãos da indústria do cinema de Hollywood e suas distribuidoras. A internet trouxe essa liberdade para assistir a inteligência muito além da produção norte-americana.

O mundo se tornou globalizado também no cinema. É possível reconhecer que há importantes produções no continente africano, na Colômbia, México, Argentina, Islândia, Turquia, Polônia, Noruega e também na Finlândia.

É uma delícia assistir no original, porque aprendemos muito sobre essas diferentes culturas.

Percebemos, no entanto, que estamos extremamente conectados. A tecnologia que enreda as redes sociais, nunca mais irá deixar a Humanidade.