Nobel da Paz jornalistas Maria Ressa e Dmitri Muratov

Nomes dos vencedores dos cinco prêmios do Comitê do Nobel

Os jornalistas Maria Ressa e Dmitri Muratov receberam o Prêmio Nobel da Paz

Os jornalistas Maria Ressa e Dmitri Muratov receberam o Prêmio Nobel da Paz pela sua luta pela liberdade de expressão nas Filipinas e na Rússia, respectivamente, anunciou nesta sexta-feira (08/10), em Oslo, o Comitê do Nobel.

Eles receberam a distinção pelos seus esforços em defesa da liberdade de expressão, um pré-requisito para a democracia e a paz duradoura, afirmou a presidente do Comitê do Nobel, Berit Reiss-Andersen.



Com a escolha, o comitê quer destacar a importância da proteção das liberdades de expressão e de imprensa. Os dois laureados são “representantes de todos os jornalistas que defendem esse ideal num mundo em que a democracia e a liberdade de imprensa lutam contra condições cada vez mais adversas”, destacou a instituição.

Seguindo a tradição, o Prêmio Nobel da Paz é o quinto anunciado todos os anos, após os de Medicina, Física, Química e Literatura.



O Nobel de Medicina premiou o americano David Julius e o libanês Ardem Patapoutian por suas descobertas relativas a receptores de estímulos de temperatura e contato no corpo humano.

O Nobel de Física foi para Syukuro Manabe, nascido no Japão, e Klaus Hasselmann, da Alemanha, pela “modelagem física do clima da Terra, quantificando a variabilidade e prevendo de forma confiável o aquecimento global”, e para o italiano Giorgio Parisi por sua descoberta “da interação de desordem e flutuações em sistemas físicos, desde a escala atômica até a planetária”.

O alemão Benjamin List e David MacMillan, nascido na Escócia, foram laureadas com o Nobel de Química pelo trabalho no método para a criação de moléculas orgânicas chamado organocatálise. O Nobel de Literatura ficou com ao escritor da Tanzânia Abdulrazak Gurnah. (Da DW)