Emprego

Quatro profissões que necessitam de inglês fluente

Com a pandemia, o home office fez surgir outras oportunidades, como vagas em outros países

Pesquisa da empresa de recrutamento online Catho informa que o salário de quem fala inglês pode ser 60% mais alto do que daqueles que não falam. O gestor de Marketing da Slang, Rafael Iapequino, observa que “o inglês nunca foi tão importante como agora, aquele nível básico ensinado nas escolas não será mais suficiente”.

Nos próximos anos, a previsão é que 30% dos empregos deixem de existir, aumentando ainda mais a falta de trabalho no país. Com a pandemia, o home office fez surgir outras oportunidades, como vagas em outros países. O inglês aparece em boa parte dessas profissões do futuro. Veja quatro profissões do futuro que necessitam de conhecimento em inglês.



1 – Big Data – é uma área que abrange diversas profissões especializadas na coleta, armazenamento e processamento de dados. O setor vem crescendo exponencialmente desde a criação das redes sociais, e hoje os dados pessoais de cada indivíduo são um negócio bilionário para muitas empresas. Espera-se que o setor gere ainda mais oportunidades para desenvolvedores de software, administradores de TI, administradores de marketing, e estatísticos.

2 – Telemedicina – neste ramo, algumas profissões que se destacam são as de enfermeiro, fisioterapeuta, médico, dentista, e até mesmo administrador de serviços médicos e de saúde. Muitos treinamentos para essa área se dão fora do Brasil e, por isso, o inglês é fundamental. A Slang tem um módulo de medicina personalizado para cada aluno.



3 – Internet das Coisas – Mais uma área da tecnologia que garantirá empregos para muitas pessoas é a da internet das coisas, ou, em inglês, Internet of Things (IoT). Profissionais de IoT serão aqueles dedicados a criar objetos “smart”, e desenvolvê-los de forma que facilitem a vida dos humanos. Isso já existe, e são as lâmpadas, espelhos, ou até mesmo carros conectados à rede wireless. Mais uma vez, a linguagem de programação utiliza os comandos em inglês, e, por isso, saber especificidades do idioma será um diferencial.

4.- Analista de Cybercidade – garante a segurança e funcionalidade da cidade ao garantir o fluxo saudável de dados (ambientais, populacionais, etc.) pelo sistema. Além das qualificações em engenharia digital. É preciso saber ler e interpretar dados em analytics e claro se comunicar em inglês, pois a maioria dos programas e softwares são codificados na língua inglesa.