Ministro do STF suspende duas investigações contra Lula da Silva

Ministro do STF suspende duas investigações contra Lula da Silva

Além de travar novas diligências, também impede que sejam utilizados materiais das investigações já feitas

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski suspendeu o andamento de duas investigações sobre o ex-presidente Lula da Silva na Justiça Federal em Brasília, atendendo a um pedido da defesa.

Os processos dizem respeito a doações da Odebrecht ao Instituto Lula e à compra de um terreno para a sede da entidade e um apartamento em São Bernardo do Campo.



As investigações haviam sido transferidas para a Justiça Federal do Distrito Federal após o reconhecimento da incompetência da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba para julgar os processos referentes ao ex-presidente.

Na prática, o ministro impede que os casos sejam reiniciados após o Supremo ter determinado que o então juiz Sergio Moro atuou com parcialidade na condenação de Lula no caso do triplex no Guarujá, anulando condenações. Os casos teriam que começar do zero.



A decisão, de caráter liminar, além de travar novas diligências, também impede que sejam utilizados materiais das investigações já feitas anteriormente nos processos contra Lula, e vale até que o Supremo decida sobre o requerimento dos advogados para que as investigações sejam encerradas.


Em um dos processos, o Ministério Público Federal (MPF) afirma que a Odebrecht repassou ao Instituto Lula R$ 4 milhões , entre dezembro de 2013 e março de 2014, para disfarçar o pagamento de suposta propina.

No outro, o MPF investiga supostas vantagens indevidas envolvendo um apartamento vizinho ao do ex-presidente em São Bernardo do Campo e um terreno destinado à construção da sede do Instituto Lula.