CPI convoca ex-mulher de Bolsonaro para prestar esclarecimentos

CPI convoca ex-mulher de Bolsonaro para prestar esclarecimentos

Ana Cristina teria operado para indicação de pessoas para cargos no governo

A CPI da Covid aprovou há pouco o requerimento de convocação da ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O documento apresentado para ouvir Ana Cristina Bolsonaro foi do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). No Twitter, Randolfe escreveu que “temos certeza que seu depoimento contribuirá muito para as investigações desta CPI”.

O Misto Brasília transmite ao vivo os depoimentos na CPI da Covid – confirma na capa do site



Em depoimento que presta agora à CPI, o lobista Marconny Albernaz de Faria usou o seu direito ao silêncio, garantido por um habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal, para não responder sobre a atuação de Ana Cristina Valle na indicação de pessoas para cargos no governo. A aprovação da convocação da ex-esposa de Bolsonaro aconteceu por um acordo entre os parlamentares, inclusive da tropa de choque do governo.

A advogada Ana Cristina Valle está de casa nova em Brasília — um imóvel de 395 metros quadrados localizado no Lago Sul, bairro nobre da capital federal, onde vivivem os mais abastados da classe política brasileira.



Ex-assessor de Flávio Bolsonaro entre 2003 e 2007 na Assembleia do Rio de Janeiro (Alerj), Marcelo Luiz Nogueira dos Santos confirmou a prática da chamada “rachadinha” no gabinete do então deputado estadual e disse que devolvia mensalmente cerca de 80% do salário para Ana Cristina Siqueira Valle, segundo o G1.