Associativismo empresarial

Centro-Oeste tem alta de 6,7% nas operações de fusões de empresas

O Distrito Federal registrou queda, passando de oito no ano passado para sete no primeiro semestre de 2021

As empresas do Centro-Oeste realizaram 16 operações de fusões e aquisições no primeiro semestre deste ano, uma alta de 6,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 15 transações. Os dados são de uma pesquisa realizada, trimestralmente pela KPMG.

As empresas brasileiras realizaram 804 operações de fusões e aquisições, no primeiro semestre deste ano, um aumento de mais de 55%. Trata-se do melhor semestre dos últimos dez anos.



O estado de Goiás registrou uma operação a mais neste semestre, com quatro negócios concluídos. O Distrito Federal registrou queda, passando de oito em 2020, para sete em 2021. Mato Grosso manteve a mesma quantidade de transações, encerrando o período de janeiro a junho com quatro. Mato Grosso do Sul, que em 2020 não havia registrado nenhuma operação, fechou os primeiros seis meses deste ano com uma.



“Os resultados deste semestre indicam que, mesmo em um cenário de mais cautela e prudência dos investidores, há sinais claros de recuperação da economia brasileira. Se isso se confirmar, a expectativa é que as operações de fusões e aquisições avancem ainda mais até o final do ano”, analisa o sócio-líder da KPMG na região Centro-Oeste, Ray Souza, registrou a assessoria da empresa.