Barroso diz que todos sabem quem é o farsante nessa história

Barroso diz que todos sabem quem é o farsante nessa história

O presidente do TSE afirmou que a “democracia só não tem lugar para quem pretende destruí-la”

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) faz discurso duro após afirmações do chefe do Executivo durante atos do dia 7 e chama Bolsonaro de “farsante”. Para Barroso, “democracia só não tem lugar para quem pretende destruí-la”.

Após as declarações do presidente, Jair Bolsonaro, nos atos do dia 7 de setembro, órgãos e políticos brasileiros começaram a responder às afirmações do chefe de Estado.

Ontem (8), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, fez pronunciamento em rede nacional. Mais tarde, foi a vez do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. Hoje (9), quem se posicionou foi o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso.



Em videoconferência transmitida ao vivo, com a presença do ministro Alexandre de Moraes e Cármen Lúcia, Barroso abriu a sessão com duro discurso para rebater as acusações de Bolsonaro contra o sistema eleitoral, além dos ataques pessoais a ele dirigidos pelo mandatário.

“Todos sabem que não houve fraude e quem é o farsante nessa história. Quando fracasso bate à porta, é preciso encontrar culpados”, declarou Barroso. O ministro também disse que “o populismo vive de arrumar inimigos para justificar o seu fiasco. Pode ser o comunismo, pode ser a imprensa, podem ser os tribunais”.

Em outro momento, o presidente do TSE afirmou que a “democracia só não tem lugar para quem pretende destruí-la”. “Começa a ficar cansativo para o Brasil ter que repetidamente desmentir falsidades, para que não sejamos dominados pela pós-verdade, pelos fatos alternativos, para que a repetição da mentira não crie a impressão de que ela é verdade. […] Insulto não é argumento, ofensa não é coragem.”