Avião Amaszona

Brasileiro compra duas companhias aéreas em três semanas

A Amaszona Línea Aérea, da Bolívia, e Albatros Airlines, da Venezuela, passam para a Nella Airlines Group

A Amaszona Linea Aérea, que tem origem em Santa Cruz, na Bolívia, deverá retomar os voos regulares para o Rio de Janeiro, São Paulo e Foz do Iguaçu. A promessa foi feita hoje (12) pelo empresário Maurício Araújo de Oliveira, que assumiu o controle acionário da companhia através da Nella Airlines Group.

A informação é que o negócio envolveu US$ 50 milhões (cerca R$ 261,5 milhões). “Com essa aquisição, antecipamos a operação da empresa, já que o processo de certificação da Nella Brasil só deve ser concluído no primeiro trimestre de 2022”, explicou a advogada Cristiane Secco, que intermediou a operação. A Amaszonas é a companhia aérea mais antiga em operação na Bolívia.


Empresário Maurício Souza

Maurício Souza é dono da Nella Airlines Group, que opera no setor aéreo/Arquivo/Divulgação

Esta é a segunda aquisição do empresário brasileiro em três semanas. Mauricio já tinha assumido o controle acionário da venezuelana Albatros Airlines que voa para Aruba, Costa Rica, Margarita e Punto Fijo e que está em fase de certificação 129 para voar no Brasil. A companhia tem rotas nacionais e internacionais desde 2007 e opera com dois modelos de aeronaves.

De acordo com a assessoria de imprensa, o empresário tem projetos ambiciosos para tornar, em breve, a empresa que leva o anagrama do nome da filha, Antonella, numa das principais da aviação no Brasil, América Latina, EUA e Caribe. “Estamos confiantes de que as sinergias resultantes desta operação irão manter a solidez do grupo neste momento de retomada e expansão da atividade”, garantiu o CEO da Nella.