Bolívia começa a construir reator nuclear junto com a Rússia

La Paz capital Bolívia Misto Brasil
Detalhe de La Paz, a capital administrativa da Bolívia/Arquivo/Viator

O complexo assegurará a utilização de tecnologias na agricultura, medicina, indústria

A Bolívia começa na segunda-feira (26) a construção do complexo de reator nuclear no Centro de Investigação e Tecnologia Nuclear, um projeto conjunto com a Corporação Estatal de Energia Nuclear Rosatom da Rússia. Uma cerimônia solene assistida por altos funcionários deve marcar o início da construção do complexo, que vai abrigar o primeiro reator nuclear da Bolívia.

O contrato do projeto conjunto Bolívia-Rússia foi celebrado por uma subsidiária da Rosatom e a Agência de Energia Nuclear Boliviana em 2017 em Viena. É um dos maiores projetos da Rússia na América Latina e abre a possibilidade para exportação de tecnologias nucleares pacíficas aos países da região.



O complexo assegurará a utilização de tecnologias na agricultura, medicina, indústria e outros domínios, não apenas na Bolívia, mas em toda a região. O projeto é único na indústria nuclear e não tem análogos em todo o mundo: a plataforma de sua instalação é a de maior altitude – quatro quilômetros acima do nível do mar – comparando com todos os locais onde foram construídas instalações para utilização de tecnologias nucleares.


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas