YouTube tira do ar vídeos postados no canal do presidente Bolsonaro

YouTube tira do ar vídeos postados no canal do presidente Bolsonaro

O conteúdo dos vídeos viola as políticas prestando informações médicas incorretas

O YouTube removeu ontem (21) vídeos do canal do presidente Jair Bolsonaro. Um deles foi uma transmissão de 27 de maio na qual o presidente sugeriu tomar chás usados por indígenas como tratamento da Covid-19 e mais uma vez defendeu a cloroquina e outros remédios não comprovados como sendo eficazes contra o coronavírus.

De acordo com o comunicado da plataforma, o conteúdo dos vídeos viola as políticas do YouTube prestando informações médicas incorretas sobre a Covid-19. “Nossas regras não permitem conteúdo que afirma que a hidroxicloroquina e/ou a ivermectina são eficazes para tratar ou prevenir a COVID-19; que garante que há uma cura para a doença ou assegura que as máscaras não funcionam para evitar a propagação do vírus”, diz o texto.

A plataforma também declarou que aplica suas regras, atualizadas a respeito do tema do coronavírus em abril deste ano, a todos os seus usuários, “independentemente de quem seja o produtor de conteúdo ou de sua visão política”. Anteriormente, o YouTube já tinha bloqueado 17 produções do canal do presidente da República, também por violação da mesma regra, escreve o portal G1.