Laboratórios garantem que vacinas são eficazes contra a delta

Laboratórios garantem que vacinas são eficazes contra a delta

Os dados ressaltam, porém, que uma única dose não fornece proteção suficiente

Duas doses dos imunizantes da Pfizer-Biontech ou da AstraZeneca contra a Covid-19 são quase tão eficazes contra a variante delta do coronavírus, tida como altamente contagiosa, quanto contra a variante alfa, dominante até então no Reino Unido, mostrou um estudo publicado nesta quarta-feira (21) na revista especializada New England Journal of Medicine. Os dados ressaltam, porém, que uma única dose não fornece proteção suficiente.

As conclusões corroboram constatações anteriores divulgadas em maio pela Public Health England (PHE), agência do Ministério da Saúde britânico, sobre a eficácia das vacinas contra covid-19 produzidas pelas referidas empresas farmacêuticas com base em dados do mundo real.



De acordo com a pesquisa mais recente, duas doses da vacina da Pfizer são 88% eficazes na prevenção de casos sintomáticos de Covid-19 após uma infecção pela variante delta, em comparação com 93,7% no caso da variante alfa, praticamente o mesmo que havia sido relatado anteriormente.

Já duas doses do imunizante da AstraZeneca se mostraram 67% eficazes contra a variante delta – acima, portanto, dos 60% relatados originalmente – e 74,5% eficazes contra a variante alfa, em comparação com uma estimativa original de 66% de eficácia.

“Foram observadas apenas pequenas diferenças em eficácia contra a variante delta em comparação com a variante alfa após o recebimento de duas doses de vacina”, escreveram pesquisadores da PHE no estudo, informou a Agência DW.