CPI da Covid Roberto Ferreira Dias

CPI da Covid acha conexão entre Dias e empresa investigada

Abrangem o período entre abril de 2020 a junho de 2021 e revelaram uma série de contatos

Nesta segunda-feira (19), começaram a ser analisados os dados da quebra de sigilo do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, pela CPI da Covid.

Os dados abrangem o período entre abril de 2020 a junho de 2021, e revelaram uma série de contatos com uma empresa investigada pela Comissão Parlamentar de Inquérito, além de ligações e mensagem de texto trocadas com políticos da base do governo federal, segundo O Globo.

De acordo com os registros, a pessoa com quem Dias mais manteve contato foi Andreia Lima, CEO da VTC Operadora Logística. Ao todo, foram 135 ligações entre os dois. Entretanto, vale ressaltar que a quebra de sigilo desconsidera chamadas realizadas por aplicativos de mensagens eletrônicas como WhatsApp ou Telegram.



A VTC Log entrou na mira da CPI em meio a suspeitas envolvendo contratos obtidos com o Ministério da Saúde. Segundo a mídia, na semana passada, foi revelado que os negócios da empresa com o ministério aumentaram 70% no período em que a pasta foi comandada pelo atual líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), entre 2016 e 2018.

Há, inclusive, registros de contato entre Barros e Dias no dia 16 de julho de 2020, mas o conteúdo não está disponível no material analisado pela CPI por ser mensagem de texto por aplicativo.